sábado, 10 de setembro de 2016

O MENINO AZUL - CECÍLIA MEIRELES

POESIA - O MENINO AZUL 



O menino quer um burrinho

para passear.
Um burrinho manso,
que não corra nem pule,
mas que saiba conversar.

O menino quer um burrinho

que saiba dizer
o nome dos rios,
das montanhas, das flores
— de tudo o que aparecer.

O menino quer um burrinho

que saiba inventar
histórias bonitas
com pessoas e bichos
e com barquinhos no mar.

E os dois sairão pelo mundo

que é como um jardim
apenas mais largo
e talvez mais comprido
e que não tenha fim.

(Quem souber de um burrinho desses,

pode escrever
para a Rua das Casas,
Número das Portas,
ao Menino Azul que não sabe ler.)


Editora: Global Editora 

Até a proxima!!!

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

HINO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

HINO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

O Hino da Independência é um dos símbolos oficiais da Republica Federativa do Brasil.
Foi escrita por Evaristo da Veiga e a música composta por  Imperador D.Pedro I, logo após
 "O Grito do Ipiranga".






Espero ter contribuído!!!



07 DE SETEMBRO - DIA DA INDEPENDÊNCIA

07 DE SETEMBRO DE 1822 - DIA DA INDEPENDÊNCIA 


    Em 07 de setembro de 1822, em São Paulo, ás margens do Riacho do Ipiranga, o Príncipe Regente D. Pedro I, que fora deixado no Brasil pelo seu pai, D. João VI, ao regressar para Portugal, proclamou a "Independência do Brasil", com brado e se tornou um personagem importante da História do Brasil.

Contexto Histórico

      Nada se faz, importante, de um momento para outro. As grandes realizações de uma nação são ganhas pelas lutas de seus filhos.
     A Independência do Brasil, que se consumou em 7 de Setembro de 1822, vinha sendo trabalhada pelos patriotas há muitos anos. Dom Pedro I se recusou a retornar para Portugal e sua presença no Brasil atrapalhava os interesses portugueses, porém o Príncipe Regente também sofria pressões da elite brasileira que estava ardentemente ansiosos pela independência do país.

Abril de 1822

     Um jornal brasileiro relatava abertamente ao Príncipe o caminho da independência, dizendo-lhe "Não despreza a glória de ser o fundador de um novo Império"

1º de Agosto de 1822

     José Bonifácio redigiu um manifesto às nações amigas solicitando que continuassem a manter relações diretas com o nosso País e criticou abertamente o sistema de administração colonial de Portugal. E as agitações  políticas em São Paulo exigiram a presença de D. Pedro I, que viajou para São Paulo.

7 de Setembro de 1822

      Na ausência do Príncipe, chegaram os despachos de Lisboa, com algumas medidas, entre quais a determinação de submissão D. Pedro I a Lisboa e que fosse assistido por um Ministério nomeado pelo próprio rei de Portugal.  
   Imediatamente, a Princesa Leopoldina e José Bonifácio, enviaram os despachos de Lisboa, juntamente com cartas recomendando a independência. O mensageiro encabido de  entregar as cartas, encontrou D. Pedro I, nas proximidades do Riacho do Ipiranga, após retornar de uma viagem a Santos. Neste local, o Príncipe Regente D. Pedro I, proclamou a "Independência do Brasil", com o famoso grito: "Independência ou Morte!". O momento histórico ficou conhecido como "O Grito do Ipiranga".



Espero ter contribuído!!!